quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

QUASE NÃO VOLTO...

As vezes o tempo se fecha...
O sol se esconde atrás das
escuras nuvens...
O vento vai embora...
E o mundo silência...
A voz fica presa 
dentro da alma...
Por motivos diversos,
Quase não volto...
Tudo fica muito,
profundo...
Ai voce busca a luz...
E ela vem...
Por uma brecha que o,
sol achou por entre as nuvens...
O vento volta...
Tira seus cabelos do lugar,
Quase leva, meu vestido...
E o mundo reage, 
girando devagar...
A voz triste virou 
uma canção suave...
O meu perfume vem 
de um jardim encantado...
O meu sorriso é azul...
Asim como o céu...
E meu silêncio será,
Por toda minha eternidade...
mizinha
OBRIGADA POR SUA LINDA VISITA.

Um comentário:

  1. Mizinha,
    Ainda bem que o sol voltou!
    Bonito poema.

    Bjs dos Alpes...

    ResponderExcluir